Variedades Femininas

Aqui se fala do universo feminino

Educar pelas beiradas

em 18 de março de 2010

Imagem: Pablo Pinheiro - http://www.pablopinheiro.com.br

O ato de educar é algo muito complexo, sempre costumamos ouvir que não fazemos escola para aprender a educar e isso é verdade, alguns teóricos defendem que a disciplina psicologia da educação deveria ser agregada ao ensino médio e/ou fundamental.

O psicanalista Donald Winnicott, em seu livro natureza humana, apresenta o conceito de “mãe suficientemente boa”, que seria aquela mãe que possui as características necessárias para criar o seu filho adequadamente. Alguns teóricos transcendem esse conceito para o “educador suficientemente bom”, nesse sentido, a construção de uma “educação suficientemente boa”, o que seria? Como podemos – de forma prática – educar nossos filhos, ou, talvez, pensar numa educação em uma forma mais ampla, no sentido de educar a sociedade de forma satisfatória e respeitosa?

A minha sugestão para uma construção educacional mais abrangente seria a “educação pelas extremidades” ou, o “educar pelas beiradas”. Esse método consiste na não-agressão, ou seja:  não bata de frente, introduza um novo assunto com gentileza; o ser humano tem muita dificuldade para lidar com mudanças, portanto, contrariar não seria a forma mais adequada para que uma pessoa pudesse ouvir o que você tem a dizer.

Educar pelas extremidades é educar com respeito pelo crescimento individual de cada ser, e não colocar-se num patamar de superioridade, pois todos temos qualidades e defeitos: estamos em níveis de aprendizado distintos e possuímos características intelectuais diferentes. Pensem nisso!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: