Variedades Femininas

Aqui se fala do universo feminino

A moda e sua origem

em 5 de agosto de 2010

Muitas pessoas não sabem a origem da moda, nem quando e como surgiu. Para compreender melhor como ela funciona hoje, é curioso saber como ela nasceu.

O sistema da moda que conhecemos hoje não pertence a todas as épocas e nem a todas as civilizações, pois durante muito tempo a vida se fazia sem fantasias ou novidades. O homem da pré-história, por exemplo, cobria seu corpo pelo frio, por pudor, mas não se pensava em moda, em usar algo como símbolo de distinção social, como status, era simplesmente por necessidades físicas. Assim, o termo moda não é muito antigo, surgiu em meados do século XIV (final da Idade Media), inicio da Renascença, em Borgonha (atualmente parte da França), onde é possível reconhece – la como sistema, devido as mudanças e extravagâncias presentes na alta sociedade.

Voltando um pouco no tempo (século XIII), o mercado oferecia um grande numero de mercadorias que fez com que aumentasse a aquisição de bens materiais por parte das pessoas, e dessa forma aumentou também o numero de consumidores. Através dos mercadores, os mais ricos compravam seda e pedras preciosas, enquanto os mais pobres, sem condições para tal, consumiam tecidos inferiores e de cores diferentes. Nesse período surgiram às leis suntuárias, que consistiam em conflitos devastadores em busca pelo poder proibindo o uso de certas roupas e cores pelas classes sociais mais baixas, com o intuito de distingui-las das classes mais altas. As únicas pessoas que escapavam a essas leis eram doutores em medicina e cavaleiros.

Durante muito tempo foi possível controlar a aparência de homens e mulheres, já que a questão da escolha do vestuário não era uma escolha privada, mas sim matéria de intervenção publica; porem, apesar da rigidez dessas leis havia meios para se escapar dela através do pagamento de multas: a falta de dinheiro fez com que as pessoas amantes do luxo, para sustentá-lo tinham que pagar uma multa para ostentar peças de roupas valiosas e jóias preciosas.

As roupas circulavam dos alfaiates e costureiras até a casa dos consumidores, e eram usadas como formas de presente, moeda de troca e até mesmo herança. A vida de uma roupa nesse período chegava a cerca de 30, 40 anos, passando de gerações em gerações. Foi então que em meados do século XIV ocorreram mudanças nesse estilo de vida, as variações da aparência passam a ser cada vez mais freqüentes, tornando-se regra dos prazeres da alta sociedade.  Nesse contexto entendemos que, de acordo com o filósofo francês Gilles Lipovetsky, os ciclos da moda e suas mudanças se iniciaram no período final da Idade Media, o qual as roupas passaram a ter menos preocupação utilitária e mais apelo ornamental e estético. A partir de então, as roupas passariam por um processo em que ao se vestir as pessoas teriam mais opinião própria e menos determinações públicas. Este foi o inicio de tudo, da moda como a conhecemos hoje. Nas próximas semanas darei continuidade ao tema.

Sobre a Autora

Giovanna Chaves Parisotto escreverá em nosso blog toda quinta-feira.

Graduada em Moda pelo Centro Universitário de Maringá     (CESUMAR), tem pós-graduação em Moda e Cultura pela       Universidade Estadual de Londrina (UEL), e atualmente         cursa o mestrado em Comunicação Visual pela mesma             instituição.

“Muitas pessoas julgam a moda como algo fútil, mas, no mundo contemporâneo a aparência é algo importante e muito valorizado. Nosso visual é uma forma de comunicação não verbal, é a exteriorização do que pensamos, sentimos, desejamos, é o modo pelo qual nos apresentamos para o mundo: é nosso cartão de visitas. Dessa forma, acredito que a moda deve ser usada como uma ferramenta a nosso favor, devemos saber compor o look ideal seguindo nosso estilo e personalidade, além é claro, de escolher dentre as tendências que são propostas, as que mais se adéquam ao nosso gosto e tipo físico. Nem tudo que “está na moda” ou que é lançado como “a nova tendência da estação” combina com nosso corpo e tem a ver com a nossa personalidade. Não podemos ser vitimas da moda, devemos desfrutá-la com bom gosto e bom senso!! Como dizia Coco Chanel: “A moda sai de moda, o estilo, jamais.”

Anúncios

6 respostas para “A moda e sua origem

  1. Paula disse:

    Muito interessante como a moda nasceu e evoluiu. E, claro, ganhou liberdade de expressão, imagina só se fossemos obrigadas a usar espartilho e somente vestidos e saias até hj, rsrs.

  2. Schayanne disse:

    Oi, como se pode dizer que não havia preocupação alguma com a moda na pré- história se foi nesse periodo que surgiu as agulhas? Havia classe social é elas eram destinguidas pela roupas que usavam, pois o melhor caçador teria a melhor pele. No periodo dos metais confeccionavam correntes metalicas para usar no pescoço, grandes trançados de metais para usar no braço. A que se dava tanta importancia a esses detalhes se pra eles as maiores sutilidades seriam cubrir-se do frio, com certeza eles não entendiam o significado da palavra moda , mas esses povos foram os precursores do hoje podemos chamar de moda.

  3. Gustavo disse:

    imagine vc sem nada que nem nos tempos antigos ahsuahs e hoje tem todas as roupas

  4. É claro que a aparencia sempre fez parte da vida do ser humano, o que não se tinha era consciência disso e os termos usados hoje eram desconhecidos, mas a filosofia era a mesma.

    Tilabela

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: