Variedades Femininas

Aqui se fala do universo feminino

Cozinha Italianíssima como nunca.

em 16 de agosto de 2010

Como se sabe, a cozinha italiana é reconhecida por suas massas acompanhadas de molhos espessos e pratos substanciosos. E isso é uma verdade. A cozinha italiana deve ser reconhecida por ter essas características e merece mais do que qualquer outro país. É uma cozinha basicamente passada de mãe para filha, com históricos de crise que deixaram muitos com fome. É o caso da polenta que é uma massa que tem como base um caldo (ou apenas água) e farinha fina de milho, que em momentos críticos, curou a fomes de muitas famílias. A polenta é servida hoje como acompanhamento para carnes, molhos, ragús, mas também pode ser frita.

O que importa de tudo é que foi da Itália de saiu a bendita Catarina de Médici, que levou para a França, toda a sofisticação que já existia na no seu país, inclusive os talheres, chefs de cozinha, ervas aromáticas e ainda por cima técnicas de preparação de alimentos. Existe uma coisa dessa? Então os franceses espertos como sempre, tomaram tudo para si.

As maiores características da cozinha italiana estão na qualidade dos ingredientes, sempre frescos e nos métodos diversificados que são usados nas preparações. Veja o ragú, essa preparação é um exemplo maravilhoso de um cozimento lento em fogo baixo que resulta em um molho incrível. E o pesto que é um molho leve no qual não é exposto ao calor, que tem como base manjericão (fresco, sempre), alho, pinoli, azeite e queijo pecorino, apenas batidos num pilão. Ambos os molhos acompanham muito bem massas mas a riqueza na criatividade diferencia os dois acompanhamentos. E não posso esquecer nunca dos azeites da região da Ligúria e dos queijos. Quem já provou nunca esquece o sabor que tem o queijo pecorino produzido na ilha da Sardenha e o parmesão, é claro. Também não posso esquecer dos embutidos com o presunto de Parma e o Speck. As trufas brancas e as trufas negras são consideradas o ouro da Itália, tamanha sua importância e seu valor comercial.

Os risottos merecem destaque e a história do arroz precisa de detalhes, mas isso fica pra outros capítulos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: