Variedades Femininas

Aqui se fala do universo feminino

Por que a liberdade sexual feminina incomoda tanto?

em 1 de setembro de 2011

Imagem retirada daqui: http://www.joaocarvalho.com.br/site/index.php/artigos/155-o-sentido-da-liberdade

Essa pergunta é complexa não? Por que incomoda tanto pensar que uma mulher pode querer fazer sexo livremente, ter prazer? Esse questionamento me veio depois desse rebuliço em torno do blog da Letícia, que foi chamada de “nova Bruna surfistinha” no site da Globo e ontem a Rádio Globo fez uma falsa entrevista com ela, ridicularizando-a.

Muitas perguntas ficaram no ar: quer dizer que se uma mulher resolver exercer livremente a sua sexualidade é prostituta? E se fosse prostituta teria algum problema nisso? A questão é que a Letícia não é uma prostituta, nem tem problemas mentais, psicológicos, é carente ou quer se vingar de um ex, ela só gosta de fazer sexo e vive o seu direito de amar, ser livre.

O amor não é algo fechado, não existe uma forma correta de amar, pois acho que não existe certo e errado, existe é a sua e a minha moral, só isso. Nesse sentido, o que essa menina tem passado não é brincadeira, sendo xingada, humilhada, e qual o motivo disso tudo? A intolerância com a liberdade feminina.

Nós mulheres somos podadas de tantos jeitos diferentes, quantas de nós são impedidas em seus espíritos livres? A liberdade é individual,  a da Letícia no momento – também – é se descobrir sexualmente, uma amiga que ser livre enquanto atleta e eu acho que quero me permitir ser livre artisticamente. São tantas liberdades e nós temos direito a cada uma delas.

O que eu posso dizer a TODAS  nós mulheres, é que sejamos livres, pois eu tenho esperanças, vamos conseguir suplantar a misoginia, o machismo, a intolerância.  No mundo somos todos diferentes, mas ao mesmo tempo somos todos iguais, temos o direito de ter direitos, temos o direito a humanidade, temos o direito a FELICIDADE.

E a Letícia? Virou um símbolo da nossa luta pela liberdade, continuarei publicando textos e a defendendo, sem medo NENHUM medo de ser feliz!

Anúncios

3 respostas para “Por que a liberdade sexual feminina incomoda tanto?

  1. clara disse:

    Menina, eu nem li o post anterior por falta de tempo, mas esse eu não resisti. Vi no email e vim logo pra cá.
    Meu palpite: a Letícia incomoda porque pouquíssimas pessoas tem o topete de fazer o que lhe dá na telha sem se incomodar com o alheio. A sociedade impõe regras elaboradas por elas mesmas e não admitem que fujam delas. Então quando aparece uma pessoa que tem opinião própria, chama a atenção. É tão mais fácil ser comum não é? Mas o que importa à Letícia ou à quem quer que seja, o rumo que dá à sua vida? É certo que é um tiro no escuro e a cara sempre estará exposta pro tapa. E sempre tem alguns que dão tapa mesmo. Eu admiro e muito pessoas que sabem se impor sem constranger ninguém, nem passar por cima, nem prejudicar ninguém, mas sempre defendendo o que achar de direito pra sua vida.
    Independente de Letícia estar fazendo o que gosta, eu a admiro, não pelo sexo, mas por ser quem é e não ter que dar satisfações à ninguém. Eu sigo essa linha de sempre defender o que me convém. O resto? Ninguém precisa de resto, não é mesmo?

    Clara, beijos…..
    Depois eu volto pra ler o outro post…. muito trabalho….

  2. Oi clara,

    Adorei seu comentário, vou mandar pra Letícia agora, ela vai ficar feliz.

    Bjo!!

  3. Femme Froide disse:

    Ainda estou um pouco perplexa com essa história.
    Da sociedade já não esperamos muito mesmo, já que ela é composta por pessoas, e quando falo pessoas me refiro a homens e mulheres, machistas e provavelmente muitas delas aceitariam a tese de que nossa geração está perdida em meio a tanta promiscuidade, que é exatamente por isso que os relacionamentos duram tão pouco, que não nos damos mais ao respeito.
    Pois eu digo que NÃO!
    É exatamente porque respeitamos o nosso corpo que estamos correspondendo aos seus estímulos, é exatamente porque respeitamos a nós mesmas que não oprimimos nossos desejos, que queremos muito mais que casar, ter filhos e sermos humilhadas por uma sociedade que não sabe o que é ser mulher, dos sacrifícios de ser mulher, da forma como somos menosprezadas, da falta de garantias dos nossos direitos individuais, da falta de respeito à nossa dignidade, ao nosso gênero.
    A todo tempo somos rotuladas pela roupa que vestimos, pela cor da pele que temos, com o número de pessoas com que nos relacionamos, com nossa orientação sexual e ISSO PRECISA PARAR, nós não somos uma qualquer, nós somos MULHERES e temos o direito à dignidade humana, mas não é se calando, se omitindo, se escondendo que conquistaremos nosso lugar na sociedade, é através da luta, não repressiva ou depreciativa, mas com as palavras, que é a maior arma daqueles com agem com a razão, com a ética e com o respeito. É isso que nós mulheres queremos: RESPEITO.
    O caso da Letícia é uma sucessão de falta de respeito e antiética profissional lamentável, que demonstra porque esse tipo de jornalismo deve ser desacreditado, ignorado e banido dos meios de comunicação, por se basear em mentiras, por brincar com a vida de uma pessoa que nada fez de errado senão querer exercer seu direito à comunicação, à liberdade de expressão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: