Variedades Femininas

Aqui se fala do universo feminino

Da seriedade do Brasil

em 10 de setembro de 2011

Imagem tirada daqui: http://30ealguns.com.br/2011/02/santo-andre-e-a-corrupcao/

Hoje (ontem) eu tive um dia bem difícil e me deparei com uma realidade que teimava em não acreditar, pois sempre acreditei no meu país e  sou uma pessoa muito otimista, pois sei que nepotismo, coleguismo, jeitinho, não é uma atitude inteligente e acredito nos brasileiros.

Eu prestei um concurso para uma orquestra sinfônica de renome no país, não tinha edital no site e o processo seletivo me pareceu meio confuso, mas apesar das fofoquinhas que já tinha ouvido, pensei que pelo nome a instituição devia ser séria. Então estudei muito para a prova, larguei esse blog, fiquei dias sem postar nada, estudei dia e noite.

Chegou no dia da prova eu estava bem tranquila, cheguei antes ao local indicado e apesar da minha prova ter sido marcada para às 11 da manhã, me chamaram para fazer as 10:45, não tive tempo de aquecer a minha voz, mas isso não importa também.

Eu sempre pensei que em prova de banca, pois já fiz outras, deveria haver uma interação mínima entre os candidatos e os avaliadores, acho que dar bom dia é o mínimo de educação, mas ao entrar para fazer a prova, não falaram comigo, não responderam os meus cumprimentos ou as minhas perguntas. Quando eu estava no trajeto, ou seja, ainda andando, o responsável pelo concurso tocou o arpejo com o tom do exercício que eu deveria fazer, mas não me disse que exercício eu deveria fazer e nem me respondeu quando perguntei.

Fiquei tensa, olhando para a banca sem saber o que fazer, pois fingiam que eu não existia, eu fiz um exercício que durou 30 segundos, para ser mais exata 33 segundos, pois eu cronometrei e me mandaram embora, não me deram satisfação de nada, fui tratada como um cachorro na sarjeta.

Eu viajei, vim de longe para fazer um concurso sem edital, que só durou 33 segundo? Como alguém avalia o outro em 33 segundos? No site da instituição diz que a prova consistia em uma leitura musical a primeira vista e um vocalize, mas eu não completei a prova, apesar de ter ido lá e cantado, mesmo sem receber indicação do que deveria fazer.

Acho que essa prova deveria ser para videntes e não para pessoas sérias que passam meses estudando com afinco, porque o vidente, nesse caso, adivinharia não é?

O meu problema não foi porque não passei, pois isso pode ocorrer com todo mundo, estamos sempre sujeitos ao erro. O problema foi o tratamento dado, a grosseria, a falta de respeito, e, principalmente, não terem me permitido nem errar, pois não me deixaram completar a prova.

Eu estudo música há mais de 15 anos, já cantei peças com alto grau de complexidade, totalmente atonais e para voz solo, sem qualquer referência de instrumentos musicais, reproduzindo intervalos ultra complexos, então como eu não conseguiria cantar um vocalize simples? O problema da minha prova não foi o erro, se é que ele ocorreu!

Na hora que ocorreu fiquei perplexa, mas pensando que o problema devia ser comigo, mas, infelizmente, não foi. Foram poucas candidatas escritas (18) e quase todas, quase todas mesmo, passaram pela mesma situação que eu, não permitiram nem que elas terminassem a prova.

Ouvi muita coisa, inclusive que o concurso já tinha candidatos certos e acho que existe essa possibilidade sim, pois conversando com as outras candidatas vi que não tinha nenhuma amadora, todas experientes e com vasto conhecimento musical, qualquer uma delas assumiria a função com muita qualidade.

A questão aqui é a falta de profissionalismo que impera, pessoas incompetentes, assumem orgãos públicos e fazem deles o seu lar, chamam seus amiguinhos e fazem a festa, mas gente, se é público é do povo, tem que ter critérios claros, o dinheiro é público, nosso, e o nosso país não pode ser a casa da mãe Joana, como vamos crescer assim?

Será que não podemos ter nada direito? É aeroportos, saúde e educação pública, políticos decentes e até orquestras sinfônicas? Queremos um país melhor e merecemos isso, queremos respeito! Não salários ridículos, quanto ganha um professor? E um bombeiro? Dá vergonha até de comentar. Queremos pessoas competentes a frente de cargos públicos e não criaturas incompetentes que dizem que SOPRANOS devem cantar com voz de peito, mista? Tá louco colega? Cantar agudos com voz de peito? Vai estudar colega!! Deste jeito quem devia estar avaliando sou eu e não você, porque pelo menos estudei fisiologia vocal!

Anúncios

Uma resposta para “Da seriedade do Brasil

  1. clara disse:

    É triste tudo isso… Mas é a realidade.
    Há males que se afastam de nós e não tem explicação. Outras portas te abrirão pra reconhecer o seu talento. Boa sorte!!!
    Eu vi seus vídeos no YT, e gostei muito. Tem uma linda voz….
    Nunca, jamais desista de seus sonhos. Eles acontecem sim!

    beijos….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: